Não se trata do que temos. Corremos atrás do que é fútil e passageiro.

Não se trata do que temos.

Corremos atrás do que é fútil e passageiro. Preenchemos o nosso vazio com o que parece suster, desesperados atrás do vento, colhendo migalhas.

Desligados ou anestesiados, um tanto quanto despreocupados como se fossemos viver para sempre nesse corpo.

Ah se realmente conhecêssemos a plena verdade.

Oh minha alma descansa, sinta-se livre, seja livre, porque afinal foi assim que você veio a esse mundo.